A Pórry virou a festa queridinha do público alternativo de Brasília, e ganhou bastante destaque em 2017 levando atrações como o DJ Omulu, Banda Uó e as meninas do Sapabonde. Como já dizia o Justin Bieber: Is it too late now to say Pórry?

Criada a partir do trocadilho divertido com a música "Sorry" do cantor Justin Bieber, a irreverente Pórry teve sua primeira edição dia 1º de janeiro de 2016, considerado por muitos como o dia internacional do porre. Em Brasília a festa caminha para o seu terceiro ano, sendo oficialmente a ressaca dos feriados mais importantes da capital. O trio de produtoras Patricia Gontijo, Athena Ilse e Carol Sterica são conhecidas na capital por seus trabalhos individuais na cena noturna brasiliense. Patricia Gontijo, além de produtora cultural é fotógrafa do coletivo fotográfico Shake it, DJ e jornalista por formação, já Athena Ilse, dedicou alguns anos na cena cinematográfica da capital, além de ser fotógrafa é uma das criadoras da produtora As Novinhas Tão Disney. Junto com Ananda Streit, nas pickups formam o duo Unicornians. Já Carol Sterica é integrante do grupo Sapabonde, Carol discoteca nas principais cidades do País há mais de 11 anos. Para as três produtoras o conceito da Pórry surgiu na vontade de criar uma festa sem rótulos, livre de preconceitos e divertida, apelando para uma identidade visual criativa, usando como referência as principais tendências virtuais do vaporwave e seapunk.